proclise

Próclise

Por que a frase “Não deixe-se abater” está errada?

Eu estava respondendo uma dúvida de um aluno e pensei que essa poderia ser sua dúvida também, então resolvi passar essa dica para você.

Mas e então, você sabe por que a frase “Não deixe-se abater” está errada?

Isso se deve às regras da colocação pronominal (o estudo da colocação dos pronomes oblíquos átonos: me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os, as, lhes; em relação ao verbo), em especial, a PRÓCLISE, ou seja, quando esses pronomes vêm antes do verbo.


proclise-regras

REGRAS da Próclise

Primeiramente, na PRÓCLISE não se usa o hífen (-) entre o pronome e verbo.

Mas e então, como saber se a PRÓCLISE deve ou não ser utilizada? Quando ela pode ser usada?

Bem, para isso existem 7 regrinhas:



1 – Palavras ou Expressões Negativas

Esse é justamente o porquê da frase “Não deixe-se abater” estar errada.

Acontece que, quando há uma palavra ou expressão negativa (não, nunca, jamais, nada, ninguém, nem, de modo algum) antes do verbo que se liga ao pronome (no caso, DEIXE), o pronome é atraído por essa palavra negativa, formando assim a PRÓCLISE.

Exemplos:

  • Não se deixe abater só por causa disso!
  • Ninguém se preocupou com ele quando desapareceu.
  • Jamais os deixe a sós novamente.
  • Eu nem me importei com o que aconteceu naquele dia.

              

2 – CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS

Quando a oração possuir uma conjunção subordinativa (quando, se, porque, que, conforme, embora, logo, que) antes do verbo que se liga ao pronome, ele é atraído por essa conjunção.

Exemplos:

  • Quando se falava dele, ela chorava rios.
  • Se o deixarem aqui ele vai morrer!
  • É claro que se trata de um engano!

 

3 – ADVÉRBIOS

Quando a oração tiver um advérbio (aqui, sempre, talvez, muito, infelizmente, etc.) antes do verbo que se liga ao pronome, ele é atraído pelo advérbio.

Exemplos:

  • Muito me agrada essa roupa nova que você está vestindo,
  • Aqui se faz, aqui se paga.
  • Talvez nos sirvam antes daquela mesa lotada.

               

EXCEÇÃO: Caso haja uma vírgula depois do advérbio, o pronome não é atraído.

Exemplo:

  • Aqui se trabalha. -> Aqui, trabalha-se.

 

4 – PRONOMES RELATIVOS, DEMONSTRATIVOS E INDEFINIDOS

Quando há um pronome relativo (que, quem, cujo, onde, etc.), pronome demonstrativo (aquele, isto, esse, etc.) ou pronome indefinido (alguém, nenhum, ninguém, nada, etc.) antes do verbo, o pronome é atraído.

Exemplos:

  • Ninguém me ligou hoje de manhã. (indefinido)
  • Quem te disse isso é um mentiroso! (relativo)
  • Isso me traz lembranças de quando era criança… (demonstrativo)

 

5 – FRASES INTERROGATIVAS E EXCLAMATIVAS

Quando a frase é interrogativa ou exclamativa o pronome é colocado na frente do verbo.

Exemplos:

  • Quanto me cobrará para fazer o trabalho? (interrogativa)
  • Deus te pague! (exclamativa)
  • Quem te disse isso? (interrogativa)

 

6 – VERBO NO GERÚNDIO ANTECEDIDO DA PREPOSIÇÃO “EM”

Quando a preposição EM anteceder o verbo no gerúndio, o pronome é colocado antes do verbo.

Exemplo:

  • Em se tratando de malandragem, ele é o rei.

 

7 – FORMAS VERBAIS PROPAROXÍTONAS

Quando a conjugação do verbo o tornar uma palavra proparoxítona, o pronome vem antes do verbo. 

Exemplos:

  • Nós o amávamos como filhos. 
  • Nós o odiávamos como rivais.

 

Conclusão

É muita coisa para se lembrar, não é?

Esse é um dos motivos por que eu criei meu curso de português, para poder ajudar as pessoas a entender esses detalhes que realmente atrapalham a nossa vida e resolvê-los da melhor forma.

Gostou?

Bem espero que tenha gostado dessa dica.

Se gostou, deixe um comentário!

No Comments

Post A Comment