advérbio-morfologia

Advérbio: um guia simples e completo

Se você pensa que advérbio é apenas aquela palavra que termina com “…mente”, digo a você que certamente não é bem assim. Existem diversos advérbios por aí, que não usam essa terminação, e podem passar despercebidos aos olhos de quem não compreende sua utilidade.

Neste artigo vou mostrar a você como funciona essa classe de palavras tão recorrente em nossos diálogos, vamos lá!

Guia rápido:

o-que-e-adverbioO que é advérbio?

É toda palavra que pode modificar um verbo, um adjetivo ou até outro advérbio. Acompanhe os exemplos:

Exemplo: Helena e Hugo trabalharam muito. (modifica o verbo)

Exemplo: Este prédio é bastante alto. (modifica o adjetivo)

Exemplo: Está cedo demais. (modifica o advérbio)

tipos-de-adverbiosTipos de advérbios:


Quanto à circunstância – ideia que transmite -, os advérbios classificam-se em:

Lugar: aqui, ali, abaixo, acima, lá, acolá, perto, longe, atrás, etc.

Tempo: agora, hoje, amanhã, ontem, cedo, tarde, nunca, jamais, etc.

Modo: bem, mal, assim, apenas, devagar, depressa, etc.

Intensidade: muito, pouco, bastante, tão, mais, menos, demais, algo, assaz, que, etc.

Afirmação: sim, deveras, certo, certamente, pois sim, pois não, etc.

Negação: não, nada, tampouco.

Dúvida: talvez, quiça, acaso, porventura, etc.

adverbios-interrogativosAdvérbios interrogativos:

São reconhecidos pela sua função em frases interrogativas e não pela circunstância como os anteriores. Eles são: quando (tempo), como (modo), onde (lugar), por que (causa).

Exemplo: Onde você está?

Exemplo: Por que não pediu ajuda?

locucoes-adverbiaisLocuções adverbiais:


São conjuntos de duas ou mais palavras que desempenham função de advérbio modificando algum verbo, adjetivo ou advérbio.

Algumas delas são: as claras, as cegas, as tontas, as vezes, as pressas, a força, a granel, a cavalo, ao vivo, a esmo, de cor, etc.

Exemplo: Ela sabe a tabuada de cor.

Exemplo: Paulo foi as pressas ao dentista.

Importante: o uso da crase em locuções adverbiais não é obrigatório, ela se faz necessária para evitar casos de ambiguidade. Veja abaixo:

Exemplo: Chegou a noite. (substantivo como sujeito da oração)

Exemplo: Chegou à noite. (locução adverbial como circunstância de tempo)

Aparentemente idênticas, as frases acima transmitem mensagens diferentes. A primeira informa que a noite chegou, ou seja, já escureceu. Enquanto a segunda oração traz uma circunstância, isso é, diz que era noite quando alguém chegou.

Se não houvesse crase como ferramenta de coesão, você teria dificuldade de identificar e afirmar qual recado a primeira oração quer realmente transmitir, se circunstância ou estado do sujeito.

graus-do-adverbioGraus do advérbio:


Os advérbios propriamente ditos não possuem variações de graus, mas compõem estruturas comparativas e superlativas. Compreenda melhor com os exemplos:

Grau comparativo

Igualdade: tão bem; tão quanto; como

Exemplo: Júlia acorda tão cedo quanto Manuel.

Superioridade: mais que; mais do que; melhor que; pior que;

Exemplo: Este quarto é mais quente que aquele.

Inferioridade: menos que; menos do que;

Exemplo: Aquele quarto é menos quente que este.

É possível notar que os advérbios em negrito constróem as estruturas comparativas para os adjetivos sublinhados, mas nem um nem outro sofrem alterações em sua composição. A ideia de comparação é transmitida por toda a estrutura com advérbios e adjetivos.

Grau superlativo:

Relativo: composição que evidencia uma parte em relação ao todo.

Exemplo: José veio o mais depressa possível.

Exemplo: Acordaram menos tarde que puderam.

Absoluto: ressalta ao máximo algo.

Exemplo: Eu vim muito depressa. (analítico)

Exemplo: harmoniosissimamente (sintético) / muito harmoniosamente (analítico).

O grau superlativo se divide em sintético ou analítico. No caso sintético há apenas um advérbio que recebe a desinência do superlativo, já o analítico é composto por dois ou mais advérbios que se completam o sentido.

resumindo-adverbio

Resumindo…

Nesta lição vimos que os advérbios são palavras que servem para modificar o verbo, o adjetivo e até mesmo o próprio advérbio. Ele é invariável e pode formar locuções adverbiais, que se compõem de dois ou mais advérbios que trazem circunstâncias ao contexto. Apesar de não variar, ele integra estruturas comparativas e superlativas, pode também receber desinências superlativas.

Gostou do conteúdo

Chegamos ao fim de mais um assunto da gramática! Se você gostou do conteúdo comente e compartilhe com os amigos, assim você ajuda seus amigos e a nossa equipe a continuar trabalhando.

Agradeço por nos acompanhar até aqui e até logo!

Comente!

Postar um comentário