Substantivo: Tudo o que você precisa saber!

Muitas pessoas mandam e-mails com dúvidas sobre o substantivo. Então, decidi criar um guia prático que cobre todos os pontos importantes sobre o assunto.

Se você está procurando uma forma fácil e objetiva para compreender essa classe da morfologia e todas as suas classificações, você veio ao lugar certo!

Tenho certeza que, ao ler tudo o que preparei abaixo, você vai eliminar suas dúvida e ficar craque nessa importante classe de palavras.

Bem, vamos direto ao que interessa!

o-que-e-substantivo

O que é substantivo?

É uma das mais importantes classes de palavras da Morfologia. Sua importância vem do fato dela ser o tipo de palavra que utilizamos para nos referirmos às coisas, pessoas, animais e sentimentos.

Exemplo: Livro, casa, lâmpada, medo, Jorge, Deus, tijolo, menina, jacaré.

Sem ele fica quase impossível ter uma boa comunicação com alguém, por isso que é uma das classes de palavras essenciais para desenvolver uma boa escrita ou realizar uma prova, já que sem um objeto, pessoa ou sentimento, sua mensagem ficará bem difícil de entender.

Guia Rápido:


flexao-do-substantivo

Flexão do Substantivo

Antes de vermos todas as classificações, é essencial entender que os substantivos são palavras bem versáteis e que pode variar em gênero (masculino, feminino), número (singular e plural) ou grau (aumentativo, diminutivo).

Abaixo eu listei todas elas para começarmos o nosso estudo com o pé direito. Vamos lá!

Gênero: Masculino e Feminino

O substantivo é considerado masculino quando admite a colocação do artigo masculino “o” na sua frente. Veja:

Exemplo: O cachorro, o menino, o medo, o boneco.

Quando a palavras admite a colocação de um artigo feminino “a”, é considerado um substantivo feminino. Veja:

Exemplo: A estudante, a felicidade, a princesa, a tigela.

Gênero: Sobrecomum, Comum de dois gêneros e Epiceno.

Além da diferenciação de gênero normal (masculino e feminino) há ainda mais três que merecem destaque:

Substantivo sobrecomum

Quando uma palavra serve para se referir aos dois gêneros (masculino e feminino) sem sofrer variações em sua escrita, veja:

Exemplo I: João é a criança ganhadora do concurso.
Exemplo II: Maria é a criança ganhadora do concurso.

Veja que, mesmo um sendo um menino e outra sendo uma menina a palavra criança não sofreu variação. Veja que nem o artigo feminino “a” sofreu alteração.

Substantivo comum de dois gêneros

Neste caso, o substantivo sofre uma variação de gênero, porém não na grafia da palavra, veja só:

Exemplo I: O artista ganhou o Óscar.
Exemplo II: A artista ganhou o Óscar.

Veja que o artigo demonstra que á uma variação de gênero, porém essa variação não atinge a palavra em si.

Substantivo epiceno

Este caso ocorre quando precisamos de outro substantivo ao lado para nos ajudar a identificar se é masculino ou feminino, veja só:

Exemplo: A cobra mordeu o cavalo.

No caso acima só podemos dizer, com certeza, se a cobra é macho ou fêmea se expressarmos isso com outra palavra na oração, veja só:

Exemplo: A cobra macho mordeu o cavalo.

Sendo assim, substantivos epicenos são aqueles que exigem as palavras macho ou fêmea para para distinção do sexo.

Número: Singular e Plural

Um substantivo é singular quando indica um só objeto/ser ou até mesmo um grupo de coisas.

Exemplo: O cardume, o peixe, a enfermeira, a panela.

Pluralidade significa mais de um, ou seja, quando há mais de um objeto/ser ou vários grupos de coisas, teremos um substantivo no plural.

Exemplo: Os cardumes, os peixes, as enfermeiras, as panelas.

Veja que tanto o substantivo quanto o artigo sofreram variações (adição do “s”) nos exemplos acima.

Grau: Aumentativo e Diminutivo

O substantivo aumentativo ocorre quando pegamos um substantivo comum e aumentamos a ideia sobre ele de forma exagerada ou maior do que o normal, veja só:

Exemplo: Sapão, porcão, cadeirão, mulheraça.

Nos exemplos acima, todos eles passam uma ideia maior do que seriam normalmente.

Já no substantivo diminutivo teremos uma ideia mais reduzida ou menor do que normal sobre algo.

Exemplo: Sapinho, porquinho, cadeirinha, mulherzinha.


classificacao-dos-substantivos

Classificação dos substantivos

Procuramos separar todas as classificações e organizamos da melhor forma possível para que você aprenda bem, veja só:

Próprio e Comum

Substantivo Comum:

É aquele que serve para toda uma espécie ou categoria. Ou seja, quando vocês está se referendo a algo de forma geral. Para ficar mais claro, vamos usar exemplos bem simples:

Exemplo: Tragam a revista que a diretora pediu.

A palavra “revista” é um substantivo comum por indicar qualquer espécie de revista.

Exemplo: Vários meninos saíram correndo da escola.

No segundo exemplo, a palavra “menino” serviu para se referir a várias pessoas de uma forma bem geral.

Substantivo Próprio:

É aquele que é utilizado para referir-se a algo individual, particular de uma espécie ou categoria, ou seja, não tem um caráter geral. Veja só os exemplos que separei:

Exemplo: Soltaram uma notícia bombástica na Veja.

A Veja é uma revista muito popular no Brasil e, quando nos referimos a ela, temos em mente um objeto específico, uma revista específica. Por esse motivo o substantivo acima é considerado próprio.

Exemplo: Jorge é um excelente jogador de futebol.

Sempre que utilizamos um nome de pessoa, estamos fazendo uso de um substantivo próprio, pois estamos sempre nos referindo a alguém em específico.

Ok, você pode até pensar: “Bem, existem muitos com esse nome por ai…”. Mas, mesmo existindo várias pessoas com o mesmo nome, ao citar “Jorge” estamos nos referindo ao uma pessoa em específico que, por sinal, é muito boa no futebol.

Simples e Composto

Substantivo Simples

É considerado simples quando é formado por apenas uma palavra.

Exemplo: pato, avião, pombo, amor.

Substantivo Composto

É considerado composto aquele que é formado por mais de uma palavra. Em vários casos há o uso do hífen para a separação dessas palavras, veja:

Exemplo: Pombo-correio, amor-perfeito.

Mas também há casos em que não há uma separação das palavras, veja:

Exemplo: Pernalonga, passatempo, aguardente.

Primitivo e Derivado

Substantivo Primitivo

É aquele que serve de origem para a formação de outros substantivos.

Exemplo: Ferro, pedra, amor, carro.

Substantivo Derivado

O derivado é um substantivo que tem como base uma outra palavra.

Exemplo: Ferraria, ferragem, carruagem, pedreira.

Concreto e Abstrato

Substantivo Concreto

É um tipo de palavra que existe fora do campo da imaginação e consciência, normalmente são coisas que podemos ver ou tocar, veja só:

Exemplo: Capacete, câmera, tijolo, pote.

Substantivo Abstrato

É um tipo de palavra apenas no mundo abstrato, ou seja, na consciência de alguém, os sentimentos são um grande exemplo desse tipo, veja:

Exemplo: Amor, desejo, saudade, lembrança.


resumo-substantivo

Resumindo…

Vimos que o substantivo é uma classe de palavras que pertence à morfologia e que possui uma imensa importância na língua portuguesa.

Além disso, ele pode variar em gênero, grau e número. E é classificado em: Comum, próprio, simples, composto, primitivo e derivado.

Gostou do conteúdo?

E ai, acha que o que mostramos para você conseguiu esclarecer as suas dúvidas? Então nos ajude deixando o seu comentário e compartilhando nossa postagem nas redes sociais. Basta clicar no botão ali embaixo e enviar essa ótima informação para os seus amigos.

Luiz Felipe Cristofari
felipe@xun.com.br

Fundador do projeto Português Prático que visa demonstrar como o português pode ser mais simples do que é pregado nas escolas e cursos por todo o Brasil.

  • Camila Almeida

    AMEEEEEEEEEEEEEI, MUITO BEM EXPLICADO.

  • Simony de Carvalho

    É muito boa a sua aula,obrigada

Acesse a aula agora!

Digite seu nome e e-mail abaixo para ter acesso imediato à videoaula: